Mostra Interterritorial Científica e Tecnológica da Bahia debate sobre o rural e apresenta pesquisas e experimentos para o segmento 

Com o tema “Bioeconomia – diversidade e riqueza para o desenvolvimento sustentável”, a Mostra Interterritorial Científica Tecnológica da Bahia foi aberta, nesta segunda-feira (27/07), integrando a 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). O evento será realizado na modalidade on-line até sexta-feira (31), por meio do canal do Youtube do Instituto Anísio teixeira (IAT).  O encontro será composto, também, por exposição científica e tecnológica, além de mostras dos projetos científicos dos professores orientadores e estudantes pesquisadores apresentados nas feiras escolares, em seminários e na Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA). Essas atividades poderão ser conferidas no endereço http://mostrainterterritorial.unilab.edu.br/. 

O secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Josias Gomes, destacou que o evento é um momento de integrar e discutir conhecimentos que contribuam para a efetividade das ações da secretaria: “Estamos buscando, por meio dessa integração, estreitar a relação com as instituições de ensino e pesquisa, e avançar em pesquisas que indiquem, por exemplo, os caminhos para que se promova, no estado, a autosuficiência na produção de itens que ainda precisam ser importado de outros estados, envolvendo manejo adequado, associado ao aumento de produtividade. Quem ganha com esse estreitamento somos todos nós, a agricultura familiar e todo o Estado”. 

A ideia da Mostra é criar uma linguagem acessível à população, por meios inovadores, que estimulem a curiosidade e motivem a população a discutir as implicações sociais da Ciência, que aprofundem seus conhecimentos sobre temas voltados para o desenvolvimento rural sustentável, a partir da agricultura familiar. A ação tem ainda a finalidade de estimular o desenvolvimento de soluções tecnológicas para problemáticas no entorno da Bioeconomia. 

O secretário de Educação (SEC), Jerônimo Rodrigues, apresentou algumas das experiências de estudantes do ensino público estadual, a exemplo de experimentos de reciclagem de materiais, hidroponia e de combate a doenças que atingem a palma forrageira, entre outras: “É de extrema alegria uma agenda que promova uma semana de popularização da Ciência com a participação dos nossos estudantes. Também vale ressaltar a valorização das universidades públicas da Bahia em prol do desenvolvimento rural, aliando a Educação Superior com os conhecimentos tradicionais. Espero ainda que todos possam conhecer uma série de projetos que são desenvolvidos nas escolas de forma a utilizar a Ciência como busca de soluções práticas para a vivência dos estudantes", disse.  

Adélia Pinheiro, secretária de Ciência e Tecnologia (Secti), destacou a importância de os participantes voltarem a atenção e os olhares ao desenvolvimento tecnológico, e ao seu aproveitamento em inovação:  “É preciso estabelecer a troca que há entre o desenvolvimento tecnológico, inovação e vivência, em particular, a vivência no rural, verificando quais demandas o rural traz para que novas tecnologias sejam desenvolvidas, ou para que as já existentes sejam aprimoradas para a utilização nas necessidades da produção rural, no cenário da agricultura familiar, ou da agricultura em áreas quilombolas ou no âmbito desses grupamentos sociais”. 

Mediada pelo coordenador executivo de Pesquisa, Inovação e Extensão Tecnológica (CEPEX/SDR), José Tosado, a mesa de abertura ainda contou com o reitor Roque Albuquerque, da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB); o reitor Fábio José, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); o reitor Aécio Duarte, do Instituto Federal Baiano (IF Baiano); e o professor e líder quilombola Ananias Viana, do Centro de Cultura do Vale do Iguape (CECVI). 

A Mostra é uma iniciativa da Rede Baiana de Ensino, Pesquisa e Extensão em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural, em parceria com as secretarias estaduais de Desenvolvimento Rural (SDR), da Educação (SEC) e de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI); a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); o Instituto Federal Baiano (IF Baiano); o Centro de Cultura do Vale do Iguape (CECVI) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). O evento é financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). 

Com informações da Ascom SEC

Galeria
27/07/2020

Mostra Interterritorial Científica e Tecnológica da Bahia debate sobre o rural e apresenta pesquisas e experimentos para o segmento

Galeria de Fotos

ImprimirPDF
Compartilhe: