Rede de Fast Food continua visita pela Bahia em busca de parceria com a agricultura familiar 

Representantes da Subway, rede norte-americana de restaurantes fast food, e do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida), acompanhados de técnicos do Pró-Semiárido, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), estiveram, nesta quarta-feira (17), nos municípios de Pindobaçu e Senhor do Bonfim, dando continuidade às visitas aos quintais produtivos da agricultura familiar.  O objetivo é a prospecção de uma possível parceria de comercialização entre a Subway e agricultores familiares baianos.

De acordo com Alfredo Villalta, gerente de Segurança Alimentar da Subway, para América Latina e Caribe, a empresa busca fornecer os vegetais mais frescos e mais seguros, e os agricultores locais podem ser aliados-chave: “Temos experiência em parcerias semelhantes em outros países. O apoio e a colaboração de entidades governamentais, agências como o FIDA e ONGs, são fundamentais para o desenvolvimento de agricultores locais, para que possam atender aos nossos padrões”.

Hardi Vieira, oficial do FIDA no Brasil, entidade que financia o Pró-Semiárido, por meio de acordo de empréstimo com o Governo do Estado, observou que os agricultores familiares começam a vislumbrar novos horizontes de comércio: “Agora damos um passo seguinte, de fomentar a produção, para que as famílias também possam distribuir e vender seus produtos para o setor privado. Vamos realizar um projeto piloto na região, com algumas lojas, o que leva a um nível de exigência da produção, com uma variedade de produtos como a cebola roxa, pepino e alface americano”.

Hardi ressaltou que os agricultores familiares atendidos pelo Pró-Semiárido recebem assistência técnica e extensão rural (Ater), o que vai contribuir para que eles alcancem o nível de exigência da rede Subway: “Vamos abrir outros canais de mercado e demonstrar que a agricultura familiar consegue se engajar no setor produtivo e vender além da feira local e da comunidade, em redes de supermercado e restaurantes”. 

Expectativa
Rosângela da Silva, agricultora familiar da comunidade quilombola de Lutanda, município de Pindobaçu, acredita que num futuro próximo será possível comercializar além da feira local: “Se a gente tiver oportunidade de vender para uma rede dessas [Subway] será muito bom”.

No Assentamento Serra Verde, no município de Senhor do Bonfim, a agricultora familiar Olídia Maria de Oliveira celebra as ações do Pró-Semiárido e a chance de vender mais produtos que ela colhe na roça: “Nós estamos muito satisfeitos com o projeto, pois a chegada da cisterna fez com que a produção nunca acabasse. Agora, ter a oportunidade de vender para uma empresa, é a mesma coisa de ter uma poupança. Vendo na feira três vezes por semana e ter um comprador fixo faz com que a gente tenha renda certa ao fim de cada mês”.

Galeria
17/04/2019

Rede de Fast Food continua visita pela Bahia em busca parceria com agricultura familiar para produção de lanches mais saudáveis

Galeria de Fotos

ImprimirPDF
Compartilhe: