A trajetória da Agroecologia no Assentamento Dois Riachões foi apresentada no Diálogos de Ater

A edição do Diálogos de Ater, desta quinta-feira (25), trouxe o tema: Liberdade e Autonomia: A trajetória da Agroecologia no Assentamento Dois Riachões. O encontro, transmitido ao vivo, no canal da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), no YouTube - SDRBahia, contou com a participação de Luciano Ferreira da Silva, técnico em Agropecuária Sustentável e agricultor agroecológico no Assentamento Dois Riachões.

Helca Lícia Alves, coordenadora técnica da Coordenação de Pesquisa, Inovação e Extensão Tecnológica (Cepex/SDR), ressaltou a importância da agroecologia para a SDR e para todos os que estão envolvidos na agricultura familiar, além de ser fundamental para a política pública de assistência técnica e extensão rural (Ater). “A agroecologia é um tema que faz parte da nossa vida, da dinâmica do trabalho da SDR, e que tem como perspectiva o modo de vida e de produção diferenciado, que respeite o meio ambiente e as pessoas”. 

Luciano, antes de apresentar o tema e compartilhar a experiência, desafios, sonhos e resultados, da produção orgânica e agroecológica no Assentamento, explicou que tudo começou em 2001, quando iniciou o processo de luta pela reforma agrária, em Ibirapitanga. “Nossa primeira missão nesse processo organizativo foi justamente entender a importância da reforma agrária para a agricultura familiar”. 

Ele ressaltou que depois de um processo de muita luta, a partir de 2007, as famílias passaram a ter acesso à propriedade, sonhando com a consolidação de um assentamento que pudesse trabalhar com a agroecologia, mas apesar de ser um sonho, ainda havia muita dificuldade. Primeiro, porque não tinha um programa de agroecologia, incentivo de assistência técnica e outros processos, como o financiamento da produção, que pudessem organizar os trabalhadores para esse fim, mas que tudo começou a mudar com o acesso ao Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera). “O estudo possibilita que o desenvolvimento, a partir do modo de vida das famílias, possa acontecer. É um conhecimento que pode ser aprimorado e colocado à serviço dos trabalhadores e trabalhadoras do campo”.

Durante o encontro foram apresentados outros passos dados pelas famílias assentadas, voltadas à agroecologia, que tornaram o Assentamento, ao longo de sua trajetória, uma referência em agroecologia na Bahia. O conteúdo desse e de outros encontros do Diálogos de Ater estão disponíveis no canal SDRBahia, no Youtube.

Sobre o Diálogos
Diálogos de Ater é uma iniciativa da SDR, por meio da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater) e da Cepex. Os encontros acontecem às quintas-feiras, a partir das 16h, voltados para agentes de assistência técnica e extensão rural (Ater), agricultores e agricultoras familiares, organizações e movimentos sociais, terceiro setor, setores públicos municipais e estaduais, estudantes e todos aqueles que desejam conhecer um pouco mais sobre a realidade rural e a agricultura familiar da Bahia. 
 

ImprimirPDF
Compartilhe: