Experiência do Pró-Semiárido é apresentada em seminário on-line de segurança alimentar e nutricional

“Diálogos sobre Segurança Alimentar e Nutricional (SAN)” foi o título do webinário que teve como temática principal os indicadores de SAN, instrumentos que têm sido utilizados para aferir a diversidade da produção e nutrição das famílias agricultoras. É o segundo módulo do evento, que tem o objetivo de relacionar o saber popular, a partir das experiências empíricas dos projetos Fida no Brasil e o saber acadêmico. Nessa edição, o diálogo contou com a apresentação da experiência do Pró-Semiárido, projeto executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com cofinanciamento do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida) .

No evento, o subcoordenador do capital produtivo do Pró-Semiárido, Carlos Henrique Ramos, traçou um panorama do projeto e abordou diversas temáticas como construção do conhecimento, por meio das rodas de aprendizagem; metodologia Lume; economia dos agricultores; protagonismo das mulheres e dos jovens. Em sua fala, ele transversalizou pelo menos quatro metodologias adotadas pelo projeto, que se relacionam diretamente com a segurança alimentar e nutricional das agricultoras e dos agricultores envolvidos: Indicadores de Transição Agroecológica (ITAs); Indicadores Socioeconômicos e Ambientais (ISAs); Lume - análise econômica e ecológica de agroecossistemas e cadernetas agroecológicas.

"Nós não encontramos uma agricultura totalmente agroecológica, então, a gente precisava transitar e é isso que nós fazemos. A gente desconstrói processos já instalados da agricultura tradicional e reconstruímos com os agricultores um conhecimento novo, que é trabalhado exatamente pelo agricultor. O agricultor como protagonista e não como objeto", salienta Carlos, ao enfatizar que os métodos adotados pelo projeto têm uma proposta participativa, que colocam as famílias na centralidade.

Experiência do Pró-Semiárido é apresentada em seminário  on-line de segurança alimentar e nutricional

O subcoordenador destacou ainda em sua fala que esse conjunto de ações possibilita uma visão mais ampla de tudo o que acontece dentro do agroecossistema: "Diferentemente das metodologias neoliberais de análises de projetos, nós incorporamos também na economia o autoconsumo, muito importante para a segurança alimentar, as vendas e a reciprocidade que as comunidades rurais têm muito forte, que é esta troca entre eles".

Além da experiência do Pró-Semiárido, o webinário contou com a presença da especialista em Gênero, Raça e Etnia, Francisca Maria Rodrigues Sena, do projeto Paulo Freire, que também é apoiado pelo FIDA no Ceará. Ela falou sobre o uso das Cadernetas Agroecológicas naquele Estado.

No segundo momento do webinário, as pesquisadoras Laeticia Jalil, da Universidade Federal do Rio de Janeiro e Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), Dayane de Castro, da Universidade Federal de Viçosa (UFV), trouxeram dados riquíssimos sobre a diversidade da agricultura familiar, sobretudo do papel das mulheres na promoção da segurança alimentar e nutricional, bem como sobre as situações de insegurança alimentar, vulnerabilidade das populações do campo e da cidade e a volta do Brasil ao mapa da fome da Organização das Nações Unidas (ONU).

O webinário é uma realização do Aksaam, um projeto do FIDA executado pela Funarbe, IPPDS e UFV; e dos projetos apoiados pelo FIDA nos estados de Sergipe (Dom Távora), Piauí (Viva o Semiárido), Ceará (Paulo Freire), Paraíba (Procase), Bahia (Pró-Semiárido), e o projeto Dom Helder Câmara, que tem ações em diversos estados do país.

Galeria
14/05/2021

Experiência do Pró-Semiárido é apresentada em seminário on-line de segurança alimentar e nutricional

Galeria de Fotos

ImprimirPDF
Compartilhe: