Projeto de quilombo em Camaçari é debatido em reunião  

Representantes da Associação Senhora Santana, do Quilombo de Cordoaria, município de Camaçari, participaram, nesta terça-feira (15), de reunião com equipe técnica da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), unidade da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), que atua no Território Metropolitano de Salvador.  

A associação é uma das beneficiadas pela ação ATER Mulheres da Bahiater/SDR e também foi uma das selecionadas no Edital 15, da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/SDR) voltado para Segurança Alimentar e Nutricional, executado no âmbito do projeto Bahia Produtiva.  

Projeto de quilombo em Camaçari é debatido em reunião  

O objetivo principal da reunião foi analisar o projeto da associação, voltado para a implantação de quintais produtivos. No Quilombo de Cordoaria as mulheres beijuzeiras desenvolvem um trabalho com beijus enriquecidos com plantas alimentícias não convencionais (PANC), e também com produtos agroecológicos da agricultura familiar, incluindo derivados da mandioca, frutas e verduras, que são comercializados nas feiras livres de Camaçari. 

De acordo com Luzinete Costa, do Quilombo de Cordoaria, essa é a primeira vez que a comunidade é contemplada pela assistência técnica da Bahiater, voltada para mulheres, e chega em um momento importante, que a comunidade foi selecionada pelo edital do Bahia Produtiva: “Aprendi a fazer o beiju com nove anos de idade e esse projeto vai ser de fundamental importância para a gente, manter nosso sonho, que é o de construir novos sabores com as plantas”. 

No Território Metropolitano de Salvador, só por meio da ação ATER Mulheres, estão sendo atendidas 540 mulheres, dos municípios de Madre Deus, Simões Filho, Mata de São, Camaçari, Vera Cruz e Itaparica. 

Pelo Edital 15, do Bahia Produtiva, foram selecionadas um total de três associações do Território Metropolitano, das comunidades de Cordoaria, Pião Manso e Cancelas, no município de Camaçari, beneficiando diretamente 77 mulheres, que passam a ser acompanhadas também pelo serviço de assistência técnica e extensão rural (Ater) da Bahiater/SDR.  

ImprimirPDF
Compartilhe: