Com construção de cisternas, famílias agricultoras de Campo Alegre de Lourdes têm acesso a água

Famílias agricultoras beneficiárias do Pró-Semiárido, projeto do Governo do Estado, em Campo Alegre de Lourdes, estão comemorando a conquista da cisterna de placas, que tem capacidade para armazenar 16 mil litros de água da chuva para consumo doméstico. A tecnologia, recém-construída, já garantiu a captação da água das últimas chuvas e permitiu que todas as pessoas envolvidas no projeto tenham água potável ao redor de casa.

“Essas famílias não tinham uma fonte segura de água. Muitas esperavam por carro-pipa e não tinham a garantia da qualidade dessa água. Outras, consumiam água da casa de outras famílias, chegou ao ponto de uma cisterna, que é para abastecer uma família, está sendo usada por 03 famílias. Aí a água acabava antes da metade do ano. As cisternas vão ajudar muito essas famílias a terem uma fonte mais segura de água. Esperamos que também melhore a saúde com a água de melhor qualidade, água perto de casa”, esclareceu o técnico do Pró-Semiárido, Ângelo Neri. 

A construção partiu da necessidade apontada pelas comunidades e só foi possível por conta da parceria da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e a Prefeitura Municipal de Campo Alegre de Lourdes. A CAR é executora do projeto Pró-Semiárido, desenvolvido a partir de empréstimo entre o Governo do Estado e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA). 
 

água

Para a agricultora Edna Maria de Lacerda, que mora no sitio Lagoa do Galo, com a cisterna não será mais preciso percorrer quase 1 km para ir buscar água no açude: “Aqui sempre foi muito difícil, tanto pra mim quanto para as outras famílias que moram aqui, a gente só tinha as fontes [açudes] e precisava carregar água na cabeça. E agora, com a cisterna, é tudo mais fácil, ao invés de carregar água na cabeça, você pega o baldinho de água e tira para beber e cozinhar. É uma maravilha!”. 

Evania da Silva Guedes, que vive no Sitio Marreca, na comunidade vizinha, afirma que enfim conseguiu realizar o sonho de ter um reservatório de água perto de casa. Até então, ela precisava do apoio de familiares para conseguir água para consumo dela e dos seus dois filhos. “Eu venho correndo atrás de uma cisterna, tem uns 06 anos e o projeto ajudou muito e hoje vou usufruir muito bem dela. Antes da cisterna, eu pegava água para beber da minha mãe, agora com a água do lado de casa facilitou muito minha vida, graças a Deus”, ressaltou.
 

Galeria
25/04/2018

Com construção de cisternas, famílias agricultoras de Campo Alegre de Lourdes têm acesso a água

Galeria de Fotos

ImprimirPDF
Compartilhe: