Oficina de requisitos básicos para o funcionamento de pequenos abatedouros é realizada em Salvador

Mais de 160 representantes de municípios baianos participaram, nesta quinta-feira (21), em Salvador, de uma oficina de requisitos básicos para o funcionamento de pequenos abatedouros. A iniciativa faz parte da Formação do Sistema de Inspeção Municipal (FormaSim), uma estratégia da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), para fomentar a implantação do Serviço de Inspeção nos municípios do estado da Bahia por intermédio de consórcios  públicos.

O Serviço de Inspeção Municipal (SIM) pretende promover, além da formalização das agroindústrias, a valorização e melhoria da qualidade dos produtos de origem animal. 

O chefe de gabinete da SDR, Jeandro Ribeiro, destacou que a secretaria criou um sistema específico para gerenciar e operacionalizar o SIM: “Temos um grande investimento nos quatros cantos da Bahia, em vários cenários para agricultura familiar, assistência técnica, consumo produtivo, agroindústria, através dos nossos projetos, a exemplo do Bahia Produtiva e  Pró-Semiárido e o Mais Ater. Hoje, consolidamos essa estratégia, com a primeira oficina para os técnicos contratados pelos consórcios aderirem a esse sistema”.

O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, apresentou as estratégias do Governo do Estado que estão sendo executadas por meio da CAR, a exemplo do SisSIM, Portal SIM, Forma SIM, ferramentas que possibilitam o acesso dos consórcios e prefeituras municipais a perfis agroindustriais de pequeno porte, além de materiais de divulgação e de formação para a implantação e fortalecimento do SIM.

Segundo Dias, a oficina foi pensada para que se possa obter uma ação proativa dedicada aos abatedouros: “Esta capacitação é para que os técnicos, gestores do SIM e os envolvidos nos convênios aqui presentes reúnam as informações básicas do que precisa ser recomendado para as plantas dos abatedouros já existentes”.

A veterinária e coordenadora de projetos do Consórcio Público Bacia do Jacuípe, Leia Ribeiro, destacou que o FormaSIM é um dos primeiros instrumentos importantes para a formação, pois traz o conhecimento e a comunicação entre vários técnicos que atuam na implantação do SIM nos municípios. Ela também observou que a  oficina permite ouvir outras esferas, de outros órgãos  de governo, a respeito  dessa reformulação  e construção do serviço de inspeção: “O SIM tem manifestado a necessidade desses municípios estarem  legalizando uma atividade  que já é feita há muito tempo e agora tem ganhado força através de todos os municípios  consorciados e não consorciados,  no sentido de impulsionar  o desenvolvimento da atividade por meio da formalização dessas agroindústria.

Palestra

O evento contou com uma palestra sobre a estruturação do SIM, visando a adesão ao SISBI, do representante do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), Altair Oliveira, sobre o serviço de inspeção: Gestão e Desafios na Implementação, com o representante da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB), aspectos técnicos e legais do abate de aves, com José Ramos e  Anete Cruz (ADAB), além de um Nivelamento Técnico e Operacional com as equipes de SIM, com Jocemari Santos,  do Consórcio Público de Desenvolvimento Sustentável do Território do Sisal (Consisal) .

Estiveram presentes ao evento representantes da sociedade civil organizada, consórcios públicos, prefeituras, universidades, da Assembleia Legislativa  e do Governo do Estado.

 

ImprimirPDF
Compartilhe: