• #
  • Resultados.
  • Portarias da Secretaria de Desenvolvimento Rural

Agricultura Familiar

04/12/2018 18:12

Banco Mundial aprova investimento em cooperativa de café da agricultura familiar no Sudoeste baiano

O Governo do Estado, por meio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), está estimulando o crescimento produtivo da agricultura familiar, por meio de parcerias com o setor privado, com o edital Alianças Produtivas.

Os investimentos estão sendo realizados pelo projeto Bahia Produtiva, financiado pelo Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD/Banco Mundial). Nesta terça-feira (04), representantes do projeto e do BIRD visitaram a Cooperativa Mista dos Pequenos Cafeicultores de Barra do Choça (Cooperbac), em Barra do Choça, no território Sudoeste, contemplada no edital.

A visita faz parte da Missão de Avaliação do Banco Mundial. De acordo com o coordenador do Bahia Produtiva, Fernando Cabral, a Missão ajuda no alinhamento da estratégia e da execução do projeto: "Ao final da missão, temos instrumentos para melhorar a qualidade do nosso trabalho. Por isso, recebemos especialistas do Banco Mundial".

A especialista sênior em Desenvolvimento Rural, do Banco Mundial, Fátima Amazonas, afirmou que o trabalho que está sendo feito na Cooperbac deixa a equipe do Banco Mundial orgulhosa: “Ficamos felizes com o trabalho que nós estamos fazendo como agentes de desenvolvimento e de compartilhamento da riqueza e de redução da pobreza na área rural. Não basta apenas ter o convênio e a transferência de recursos, mas outros investimentos feitos nas pessoas. A parceria, de fato, essa aliança positiva, pelo que estamos vendo aqui, se configura com o conceito de aliança produtiva verdadeiramente “preconizado” com essa metodologia que o banco vem promovendo”.

A Cooperbac foi selecionada no edital de Alianças Produtivas. Nas etapas de execução do projeto estão previstos investimentos na estruturação das associações vinculadas, em equipamentos na agroindústria e em veículos para viabilizar o escoamento da produção.

Para a presidente da Cooperbac, Joahra Oliveira, o edital de Alianças Produtivas veio para agregar ainda mais ao projeto de fruticultura que a cooperativa também foi contemplada, principalmente na parte de comercialização, além de estruturação dos produtores, com as estufas: “Vem agregar as empresas que se comprometem em comprar a nossa produção e as vinculadas, que a gente fecha todo o planalto da Conquista, Poções, Planalto e Encruzilhada, municípios de onde saiam os cafés para outros estados, vai passar pela Cooperbac para a comercialização. Então vai ser uma geração de renda muito grande para os nossos produtores e para os produtores que se vincularam à cooperativa, por meio do edital”.

Assistência Técnica
O projeto Bahia Produtiva também investe em Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para os beneficiários e, para também acompanhar esta ação, o grupo visitou também o Centro de Convivência e Desenvolvimento Agroecológico do Sudoeste da Bahia (Cedasb), em Vitória da Conquista, que atende 18 projetos de associações e cooperativas baianas do Sudoeste Médio Sudoeste com assistência técnica.

O presidente da Cedasb, Anacízio Xavier, enfatizou que as ações que estão sendo realizadas pelo Centro têm como enfoque a agroecologia: “Também vemos como nossa prioridade a comunicação popular. Construímos tudo junto com os agricultores e eles têm voz ativa nas iniciativas promovidas pelo Centro”.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.