• Portarias da Secretaria de Desenvolvimento Rural
  • Chocolates da Agricultura Familiar

Movimentos Sociais

16/05/2018 17:05

Juventude rural realiza festival na capital baiana

Com o tema Resistir, Criar e Transformar! Nenhum Direito a Menos, começou, nesta quarta-feira (16), no Centro de Formação da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em Salvador, o 2º Festival Estadual da Juventude Rural, promovido pela Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras na Agricultura do Estado da Bahia (Fetag-BA).

O festival, que conta com a participação de cerca de 250 jovens e segue até esta quinta-feira (17), tem o objetivo de estimular o debate sobre as ações governamentais relacionadas à sucessão rural com acesso à terra, qualidade de vida, desenvolvimento sustentável, meio ambiente e trabalho e renda, na perspectiva da construção participativa de políticas públicas e sociais que contribuam para a permanência da juventude no campo, com dignidade.

O secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues, ressaltou que neste momento em que o país vive uma situação nacional confusa, de crise, é fundamental a juventude se unir para refletir, analisar e estar preparada, para saber o que fazer e como fazer nas suas bases, e apresentar as proposições no congresso estadual da Fetag, além de ser um momento de debruçar-se sobre políticas públicas para o meio rural como a assistência técnica e extensão rural (ATER), agroindústrias e comercialização, entre outras.

“Para nós, que coordenamos as políticas públicas para o rural, é fundamental dialogar com o tema da sucessão rural, ou seja, a juventude permanecendo no campo com condições de trabalho, renda, lazer e cultura. Por isso, o nosso apoio e acompanhamento desses jovens que revelam, de uma forma grandiosa, a construção e formação de novas lideranças para assumirem cargos nos sindicatos ou até mesmo na Fetag ou na Confederação dos Trabalhadores Rurais na Agricultura (Contag)”, observou Rodrigues.

Participam do evento lideranças jovens de todos os Territórios de Identidade do estado, entre 16 e 32 anos, do movimento sindical, obedecendo ao critério de paridade de gênero. O festival se constitui também em uma preparação para o Congresso estadual da Fetag-BA.

A agricultora e secretária nacional de Juventude da Contag, Mônica Bufon, destacou que a juventude precisa estar unida e pautando os candidatos aos cargos eletivos estaduais e federais, que irão representar a juventude: “Nós estamos vivendo um momento muito marcante, de perda de direitos e retrocessos para a classe trabalhadora, e este é um momento de construirmos, de forma organizada, nossas diretrizes e encaminhamentos para a juventude, para que a gente consiga atingir o nosso objetivo, que é o de promover a sucessão rural”.

O presidente da Fetag-BA, Cláudio Bastos, agradeceu a presença de todos e destacou que a SDR se constitui em um espaço importante do Governo do Estado, de execução de políticas públicas para o rural: “Precisamos dar continuidade às mudanças implementadas pelo governador Rui Costa aqui na Bahia, para que a gente possa fazer uma Bahia cada vez mais desenvolvida”. Bastos falou ainda da necessidade de trazer de volta as políticas de inclusão para o povo brasileiro, daqueles que mais precisam: “Para que a gente possa sonhar e fazer com que esse processo de sucessão rural possa soar cada vez mais forte”.

Para o assessor de Juventude Rural da SDR, Jocivaldo dos Anjos, a juventude, que é plural, precisa estar unida, com representações dos diversos segmentos da sociedade, em busca de políticas públicas específicas: “Que a juventude unida, com as diversas representações, possa pautar não só a SDR, com as ações de inclusão produtiva, mas outras secretarias do Governo do Estado e prefeituras, que incluam esporte, cultura, educação, entre outras”.

A presidente do Conselho Estadual da Juventude, Natália Gonçalves, falando à juventude presente, ressaltou que a Bahia é um estado muito importante, não só porque é a terceira economia do país, mas porque aqui se produz política que interfere no cenário nacional: “Nesse momento eu estou diante de jovens que escolheram um lado, porque utilizam o movimento sindical como instrumento de luta política e a Fetag cumpre um papel fundamental, unindo a juventude nesse momento importante, para pensar a Bahia e como o jovem rural está vivendo esse processo”.

Presenças - A abertura do evento contou com a presença da secretária de Políticas para Mulheres, Julieta Palmeira, do assessor da Governadoria, Osni Cardoso, as representantes da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Vanda Galvino, da União da Juventude Socialista (UJS), Luciana Oliveira, da Secretaria de Jovens da Fetag, Luciana Santos, e do deputado federal Davidson Magalhães.

Confira mais fotos no Flickr
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.