• Portarias da Secretaria de Desenvolvimento Rural
  • Chocolates da Agricultura Familiar

Agricultura Familiar

09/03/2018 20:03

Assentamento Terra Vista comemora 26 anos e reforça a importância da mulher no desenvolvimento rural

Termina neste sábado (10), as comemorações dos 26 anos do Assentamento Terra Vista, no município de Arataca. A programação, organizada pela Teia dos Povos, conta com plenárias, rodas de conversas, intercâmbio cultural, troca de sementes crioulas, entrega de mudas, atividades culturais, ciranda infantil e diálogo sobre as questões femininas de luta pela terra, território e bases agroecológicas.

O secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, participou das atividades nesta sexta-feira (09). Ele reforçou a importância de um esforço coletivo para garantir direitos das mulheres e de uma produção agroecológica: " Essa agenda aqui tem duas simbologias, pois a Teia tem sido muito importante, por meio dela recebemos um conjunto de proposições, orientações e demandas que nos ajudam na construção de um projeto de  transição agroecológica no Estado.  A Teia é um movimento que fortalece a inserção e inclusão de mulheres, jovens, necros e  índios, de forma sustentável e qualificada".

Os assentados  celebram a conquista da terra quando ocupada no dia 08 de março de 1992, em homenagem as mulheres, assim junto com a comemoração do aniversário em paralelo ocorre também o II Encontro de Mulheres da Teia dos Povos com o tema "Mulheres na luta por terra, território e agroecologia".

Rodrigues destacou o esforço do Governo do Estado em parceria com a sociedade civil na consolidação da Lei Estadual de Agroecologia e  ressaltou a importância da mulher no meio rural. Como exemplo, ele lembrou que as propostas apresentadas aos editais da SDR, quando apresentam  um número expressivo de mulheres ou jovens pontuam melhor: "É importante  garantir que a mulher tenha cada vez mais empoderamento, e devemos entender isso para além dos números da paridade, as mulheres precisam continuar ocupando, cada vez mais, espaços de decisões".

O evento reúne grupos de mulheres: indígenas, quilombolas, pescadoras, marisqueiras, quebradeiras de coco, comunidade religiosa de Matriz Africana, educadoras, estudantes e urbanas,  para na troca de saberes entre as comunidades, onde as participantes têm a oportunidade de conhecer, socializar e discutir as diversas formas de lutas e de resistência das mulheres na sociedade.

Mayne Santos, uma das lideranças do grupo de mulheres do Distrito de Serra Grande, município de Uruçuca, observou o quanto é importante unir forças para se conquistar mais espaços: " Nós mulheres podemos nos articular com outras e ampliar a discussão da importância do território, para não ficarmos isoladas em nossa comunidade. Aqui é um espaço de troca, educação e fortalecimento da luta da mulher", finalizou
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.