• Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Edital de Mudas e Sementes

Reforma Agrária

10/01/2018 15:01

Resistência, esperança e luta marcam o 30º Encontro do MST na Bahia

Mais de 1300 Trabalhadores e trabalhadoras rurais Sem Terra e assentados de reforma agrária de 10 regiões do estado da Bahia, participam do 30º Encontro Estadual do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que iniciou nesta quarta-feira (10) e segue até o próximo domingo (14). O evento, que acontece no Centro de Formação da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), em Salvador se constitui em um espaço de estudo, trabalho e projeção das lutas em defesa da Reforma Agrária Popular.

Na programação do evento serão discutidos temas como o atual momento político de retirada de direitos, comunicação, organicidade interna, cultura, gênero e educação do campo. O secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues, destacou que o encontro acontece em um momento importante, iniciando o ano com a energia que flui para que o movimento possa pensar planejar e discutir os temas de interesse do MST na Bahia.

“Para nós é uma alegria muito grande participar desse encontro, em que somos consideramos amigos do MST, o que nos dá uma responsabilidade grande de perceber o papel do movimento no rural baiano, na reforma agrária, produção de alimentos saudáveis, inclusão das pessoas, para evitar que a marginalidade e a violência domine o campo, além de entender qual é o nosso papel nesse processo”, afirmou Rodrigues.

Para Jaques Wagner, que representou o governador Rui Costa, no evento, esse é mais um ano importante para o MST na Bahia, nesse momento especialmente desafiador, em que é preciso fazer renascer a esperança no povo brasileiro: “Os partidos políticos representam, institucionalmente, a presença de um projeto progressista, mas são os movimentos que trazem a alegria e a energia nessa caminhada. Por isso espero que o MST saia desse encontro mais fortalecido, para que em 2018 possa produzir as vitórias tão esperadas pelo povo brasileiro”.

A coordenadora executiva de Desenvolvimento Agrário (CDA/SDR), Renata Rossi, observou que esse encontro é um momento de renovação: “ É sempre importante renovar o compromisso com os movimentos sociais de luta pela terra, para o fortalecimento do desenvolvimento rural e da garantia da democracia”.

MST
Para Elisabeth Rocha, da coordenação do MST, esse encontro tem um simbolismo muito forte: “É o momento de fazer o reconhecimento das dimensões do movimento, com os amigos, que sempre contribuíram com o MST, para garantir a reforma agrária
como uma pauta importante dentro da luta dos trabalhadores em todo o Brasil”.

Já Evanildo Costa, também da direção do MST, relembrou a trajetória do movimento ao longo dos anos: “São três décadas de muita luta e sofrimento, mas também de muita conquista. Hoje estamos realizando este trigésimo encontro celebrando estas conquistas, com companheiros, que se empenharam ao longo dos anos para a continuidade desse projeto de luta pela reforma agrária, voltando produção e comercialização de alimentos saudáveis”.

O encontro contou com a participação da secretária de Promoção da Igualdade (Sepromi), Fábya Reis; do diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/SDR), Wilson Dias; do reitor da Universidade Federal da Bahia (UFBA), João Carlos Sales, além de representantes do Senado Federal, de parlamentares do Poder Legislativo Estadual e Federal, da Casa Militar, da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), da Central única dos Trabalhadores (CUT), do Levante Popular da Juventude, da Consulta Popular, Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). Fórum Social Mundial, de partidos políticos, da Rede de Mulheres Negras, da União Brasileira de Mulheres, além de outros sindicatos e outros movimentos sociais.

Clique no link e confira mais fotos desse evento: http://bit.ly/2EvG68X
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.