• #
  • Portarias da Secretaria de Desenvolvimento Rural
  • Chocolates da Agricultura Familiar

Agricultura Familiar

22/12/2017 16:12

Mais de 3 mil pessoas são beneficiadas com capacitações para Produção Intensiva de Leite a Pasto

Mais de três mil pessoas participaram, ao longo de 2017, do Seminário Produção Intensiva de Leite a Pasto, promovido pelo Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). A ação tem como objetivos aumentar o alcance e conhecimento sobre a tecnologia de produção intensiva de leite a pasto para agricultores familiares e técnicos envolvidos na cadeia produtiva da bovinocultura de leite no estado, e contribuir para ampliar a produtividade e rentabilidade do produto.

O calendário de capacitações deste ano foi concluído nesta quinta-feira (21), nos municípios de Serra do Ramalho, Malhada e Cocos, nos territórios Velho Chico e Bacia do Rio Grande, respectivamente. No total foram realizados 40 eventos em diversas regiões do Estado. As capacitações são realizadas pela SDR, por meio da Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf/SDR), com apoio da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) e da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater) e entidades parceiras.

Ao final de cada seminário é escolhida uma propriedade rural com condições para a implantação de uma Unidade de Referência (UR) de Produção Intensiva de Leite a Pasto. Só em 2017, foram implantadas 70 URs, instaladas em áreas de agricultores familiares, que são transformadas em ‘salas de aulas práticas’.

Para Marcelo Matos, superintendente da Suaf, os resultados das capacitações e das implantações das RU´s já são uma realidade para muitos produtores baianos que estão sendo beneficiados com o aumento da produção: “É importante que essa discussão se fortaleça nos municípios. O agricultor familiar precisa conhecer novas tecnologias de produção e de convivência com as adversidades do tempo, principalmente a seca, e as Unidades de Referência têm esta finalidade de atualizar o conhecimento de técnicos e produtores e, ao mesmo tempo, servir como exemplo para os agricultores familiares, por demonstrar a viabilidade técnica, econômica, social e ambiental da produção de leite”.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.