• #
  • Portarias da Secretaria de Desenvolvimento Rural
  • Chocolates da Agricultura Familiar

Agricultura Familiar

20/12/2017 12:12

Projeto Dom Helder Câmara reforça assistência técnica para agricultores familiares do semiárido

O secretário Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, visitou a atividade nesta quarta-feira (20), participou na manhã desta quarta-feira (20), em Feira de Santana, da capacitação de técnicos da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), que irão executar o Projeto Dom Helder Câmara, na Bahia.

O treinamento, que acontece até esta sexta-feira (22), tem o objetivo de planejar, organizar e discutir estratégias que garantam a eficácia da prestação de serviço de assistência técnica e extensão rural (ATER), durante a execução do projeto. A ação é realizada pela Bahiater, em parceria com a Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater).

O gestor da SDR, Jerônimo Rodrigues, afirmou o compromisso do Governo da Bahia com as ações de ATER, principalmente, as práticas sustentáveis de convivência com Semiárido: “Nossa mensagem aqui é que o Projeto Dom Helder chega para somar a um conjunto de iniciativas que já estão em curso, via Projeto Pró-Semiárido, Bahia Produtiva, regulamentação da lei estadual de convivência com semiárido. Estamos unidos nessa construção de um rural cada vez mais forte”, enfatizou.

O Projeto Dom Helder tem como objetivo o combate à pobreza e apoia o desenvolvimento rural sustentável no semiárido brasileiro, estabelecendo ações de convivência entre as dimensões sociopolíticas, ambientais, culturais, econômicas e tecnológicas, por meio de assistência técnica e extensão rural (ATER) permanente e diferenciada, com foco nas demandas e nas necessidades das famílias beneficiadas.

Bahiater
A superintendente da Bahiater, Célia Watanabe, afirmou que "avançar nas ações de ATER, pautadas na convivência com o semiárido, é favorecer a agricultura familiar para que possa superar as dificuldades enfrentadas pelas adversidades climáticas".

Aelson Almeida, coordenador da Bahiater no serviço Territorial de Apoio a Agricultura Familiar (Setaf) do Território Piemonte da Diamantina, avalia que “a capacitação é muito boa, bem ministrada, e nos dá uma clareza da importância do planejamento para melhor execução do trabalho em campo”.

O curso, que teve início na segunda-feira (18), tem carga horária de 40 horas e pretende focar nas ações para a execução de ATER direta para 3.720 famílias do semiárido baiano. Além da Bahia, o Projeto Dom Helder é executado nos demais estados do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo.

Além dos técnicos extensionistas, jovens do programa 1º Emprego e coordenadores dos Serviços Territoriais de Apoio á Agricultura Familiar (SETAFs) de 10 Territórios de Identidade da região do semiárido da Bahia participam da capacitação ministrada por facilitadores da Anater.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.