• #
  • CACAU 2035
  • Inscrições VIII FEBAFES
  • Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Edital de Mudas e Sementes

Articulação

06/09/2017 16:09

SDR discute estratégias para formação de alianças produtivas

Dirigentes da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e representantes da Agência de Fomento do Estado da Bahia (Desenbahia) e do Banco do Nordeste se reuniram nesta quarta-feira (06), em Salvador, para apresentar a estratégia do novo edital, Alianças Produtivas, que será lançado neste semestre pelo Governo do Estado, com o objetivo de garantir acesso a mercados para os produtos da agricultura familiar.

O novo edital integra o projeto Bahia Produtiva, executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa vinculada à SDR, que visa estimular parcerias comerciais qualificadas entre uma ou mais organizações produtivas da agricultura familiar e o setor privado.

De acordo com o titular da SDR, Jerônimo Rodrigues, o crédito pode vir a financiar a base produtiva e o capital de giro tanto de cooperativas, quanto de empresas, privadas que compram produtos da agricultura familiar: “Estamos apresentando um cenário positivo e promissor e queremos estreitar a parceria com as instituições, tanto no financiamento dos empreendimentos e das empresas, quanto na base produtiva, visando, por exemplo, que as agroindústrias apoiadas por nós tenham relações mais duradouras com o mercado”.

O diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, fez um balanço do projeto Bahia Produtiva e informou que já foram firmados 502 projetos, totalizando R$163,7 milhões, tendo atendido 17.085 famílias. “O próximo passo é promover maior interação entre a agricultura familiar e o mercado consumidor para dinamizar a produção. Com o novo edital, de R$60 milhões para investimentos, serão R$2,5 milhões por aliança produtiva e até quatro alianças produtivas por território. Queremos alinhar o capital social e produtivo dos Territórios de Identidade, com a energia empreendedora da iniciativa privada”.

O superintendente do Banco do Nordeste, Antônio Jorge Guimarães, destacou que há muita sintonia entre a instituição e a secretaria: “A missão do banco é o desenvolvimento. Existimos pra isso. Temos todo interesse em participar e fazer parte desse processo, criando cada vez mais condições para contribuir com o desenvolvimento rural”.

Também estiveram presentes os gestores da Superintendência de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), Célia Watanabe, da Superintendência da Agricultura Familiar (Suaf), Marcelo Matos, da Coordenação de Desenvolvimento Agrário (CDA), Renata Rossi, a diretora de Agregação de Valor e Acesso a Mercado da Suaf, Elisabete Costa, e o coordenador do projeto Bahia Produtiva, Fernando Cabral, e o assessor da SDR, Ivan Fontes.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.