• Novs sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Edital de Mudas e Sementes

Desenvolvimento

20/03/2017 08:03

Estudante de Barreiras transforma banana verde em biomassa

O estudante Tailan de Melo, 20 anos, é um dos alunos da rede estadual de ensino que embarcam, neste domingo (19) para São Paulo, onde representarão as escolas estaduais na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (FEBRACE), que acontece de 20 e 27 de março, na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). Ele irá apresentar o projeto ‘Biomassa de banana verde como fonte alternativa de alimentação’, desenvolvido no curso técnico de Agropecuária do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande, em Barreiras (710 km de Salvador), no Oeste baiano.

O projeto de iniciação científica aponta as propriedades desta fonte energética e nutricional valiosíssima e que muito contribui para gerar emprego e renda para pequenos produtores. Ao todo, seis projetos da rede estadual serão apresentados no evento, destacando as experiências desenvolvidas no âmbito do projeto Ciência na Escola, da Secretaria da Educação do Estado da Bahia. “A expectativa é grande, estou ansioso e, ao mesmo tempo, muito feliz pelo reconhecimento. Espero mostrar o meu trabalho na FEBRACE e agregar novos conhecimentos na minha vida”, revela Tailan de Melo.

A biomassa de banana verde consiste em uma preparação feita com polpa de bananas verdes cozidas. Durante a pesquisa, foi constatado que parte da banana em estado verde é inutilizada e desprezada a céu aberto nos períodos de colheita e da maturação do fruto e, até mesmo, na seleção para a comercialização e o transporte entre lavouras. A biomassa verde impedirá este desperdício, fazendo com que o projeto tenha grande alcance social. “Então, o nosso trabalho tem uma enorme relevância social, não só pelo seu valor nutricional, mas também pelo seu baixo custo, podendo, assim, ser útil para a população mais carente. Para produzirmos um quilo de biomassa de banana verde, utilizamos uma dúzia do fruto, que pode ser comprado aqui em Barreiras a R$2,50”, completa Tailan.

O professor e coorientador Rodrigo Moreno diz que uma das consequências do projeto é a intervenção social. “A partir dessa discussão, o uso da biomassa de banana verde está sendo estimulada junto à comunidade local como alternativa nutricional e barata. A partir dessa base, diversas receitas podem ser feitas, a exemplo de bolo, patê, brigadeiro e maionese”, afirma o professor.

Biomassa
A biomassa de banana verde pode ser utilizada na culinária como um espessante para dar mais consistência nas receitas culinárias, substituindo boa parte das receitas que utilizam, por exemplo, farinha de trigo, óleo, maionese e creme de leite, sem alterar o sabor ou interferir no sabor do prato. O preparo da biomassa de banana verde é simples e, quando feita em casa, pode ser guardada na geladeira por sete dias ou congelada por até dois meses. Para descongelar basta deixar a biomassa em temperatura ambiente ou aquecê-la em banho-maria. Veja o modo de preparo abaixo.

Valor nutricional
Um dos frutos mais consumidos do mundo, sendo o Brasil o segundo maior consumidor e o terceiro maior produtor, a banana tem uma enorme aceitabilidade social por conta do seu sabor e das suas características nutricionais. Nela, tem-se carboidratos, sais minerais (potássio, manganês, iodo e zinco), vitaminas B e C e ácido fólico. A banana, geralmente consumida madura, destaca o estudante, acaba desvalorizada comercialmente em seu estado verde.

“No entanto, os especialistas afirmam que os minerais estão em maior quantidade no fruto verde, que também apresenta grande concentração de fibras, carboidratos e amido, além de baixa concentração de sacarose, lipídeos e cinzas”, ressalta Tailan, destacando que a biomassa de banana verde contribui para o emagrecimento, porque as fibras promovem saciedade por mais tempo, bem como melhora a imunidade, contribui para o desenvolvimento da microbiota intestinal, reduz o risco de câncer de intestino, controla os níveis de colesterol, previne o diabetes e evita o acúmulo de gordura abdominal.

Modo de preparo da biomassa de banana verde
  • Retire dez bananas do cacho com cuidado, preservando os talos
  • Higienize as bananas com água e sabão
  • Coloque no fogo uma panela de pressão com água até a metade e deixe ferver
  • Assim que a água ferver, coloque as bananas higienizadas na água quente da panela de pressão para que levem choque térmico
  • Tampe e deixe em fogo alto até começar a chiar. Quando começar a apitar, abaixe o fogo e deixe na pressão por 10 minutos
  • Desligue e espere a pressão sair normalmente
  • Abra a panela e com a ajuda de um pegador, retire as bananas e deixe esfriá-las por 15 minutos.
  • Retire as cascas e coloque as polpas no liquidificador ou processador e bata com um pouco de água
  • Não deixe esfriar, bata a polpa quente até formar uma pasta bem homogênea, que é a biomassa
  • Guarde em porções pequenas: cubos para sucos e 1/2 xícara ou 1 xícara para pratos culinários.
Podem ser armazenadas se não forem utilizadas no momento em um vasilhame limpo e congelada em freezer convencional. Duração de até 90 dias.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.